Bolsista Angolano da IAA 2019 Reflete sobre a sua Jornada em Destino ao Brasil

Mauricio during the Ashinaga Study Camp in Uganda

Desde a sua adolescência nos subúrbios de Luanda, Angola, Mauricio Kessongo escuta hip-hop, escreve composições e raps como uma forma de auto expressão e storytelling. Após a perda repentina do pai aos 13 anos de idade e diante das dificuldades enfrentadas pela família nos anos seguintes, fazer música era uma catarse essencial que o ajudou a canalizar seus fortes sentimentos de luto e amor, desenvolvendo sua resiliência de forma positiva.

Inspirando-se nas qualidades do seu falecido pai, trabalhador, empreendedor e com um desejo ávido pelo aprendizado, Mauricio estudou incansavelmente durante o ensino secundário ao mesmo tempo em que realizava trabalhos temporários para se sustentar. Como forma de compartilhar seu conhecimento com a comunidade local, formada em sua maioria por agricultores de subsistência de baixa renda, Mauricio fundou o Centro de Tutoria Marie Curie em 2017. Na instituição que leva o nome da cientista vencedora do Prêmio Nobel, Mauricio ensinou matemática, química e física para estudantes da escola secundária com o objetivo de ajudá-los a tirar boas notas na escola.  O trabalho do Centro continua atualmente através de uma rede de professores e apoiadores com quem mantém contato a distância.

Estudar em uma universidade do exterior tem sido um sonho para Maurício há vários anos e após ver um post na página do Facebook da embaixada japonesa, ele se inscreveu para a seleção da Iniciativa Ashinaga África. No começo, ele não tinha muitas expectativas, mas após ser convidado para a entrevista, ele começou a acreditar que tinha chance de ser selecionado. “Com a minha experiência em escrever raps e poesia, sabia que eu conseguiria me expressar bem e me senti confiante para a entrevista.” contou Maurício. A sua confiança não era em vão – pouco tempo depois ele informaria a família de que havia sido selecionado como o candidato representante da Angola na IAA 2019.

Mais de seis meses depois da seleção, Mauricio está envolvido no Acampamento de Estudo do Kokorojuku de Uganda junto aos candidatos de 22 países da África Subsaariana. Além dos estudos, fazer amizade com os outros candidatos – superando as barreiras linguísticas – tem sido uma parte importante da sua jornada e ele quer continuar esse contato quando estiver estudando no Brasil. Inspirado pela força dos seus colegas da Ashinaga, Mauricio está escrevendo um livro com o título “A resiliência dos Órfãos” para contar as histórias deles.

Mauricio, AAI Scholar from Angola

Mesmo que continue com os projetos para o livro e a escrever poesia no Kokorojuku, o principal foco de Mauricio é se preparar para seus estudos de Engenharia da Computação. Além de desenvolver suas habilidades de informática e adquirir mais conhecimento, Mauricio quer levar seu conhecimento adquirido no Brasil para solucionar problemas de educação e engajamento social em Angola. “Muitos angolanos estão ocupados tentando sobreviver e não tem tempo ou oportunidade para entender os problemas sociais. Como resultado, muitos problemas que impactam as suas vidas não são resolvidos.” Ao combinar conhecimento tecnológico e experiência com educação, Mauricio quer usar tecnologia para aumentar o acesso a informação através de uma plataforma educativa online, assim como resolver os desafios que os angolanos enfrentam através da criação de novos sistemas digitais. Esses dois componentes – educação e soluções tecnológicas – são a chave, diz Mauricio, pois as pessoas precisam ser educadas sobre os problemas antes de se mobilizarem para resolvê-los.

Os últimos meses têm sido cheios de “primeiras vezes” para Maurício – sair da Angola pela primeira vez, conviver com estudantes, estagiários e funcionários de todo o mundo, focar-se em desenvolver suas habilidades para o futuro. Essa onda de novas experiências continuará. Logo Mauricio viajará para São Paulo para começar os seus estudos e sua vida no Brasil. Quaisquer que sejam os desafios que aparecerem nos próximos anos, Maurício está certo de que a resiliência e os sonhos que realizará com o apoio da Ashinaga farão com que os supere e talvez todas essas experiências sejam um material para compor um rap depois.

This post is also available in: English

An International Tsudoi in San Paolo