História da Ashinaga

Ampliando o Círculo 

Denunciando a Injustiça (1963~1984) 

O movimento Ashinaga começou há mais de 50 anos após o fundador e presidente Yoshiomi Tamai perder a mãe em um acidente de trânsito em 1963. Vivenciando na pele a falta de suporte de um órfão, Tamai e um grupo de simpatizantes da causa fundaram a Associação para Órfãos de Vítimas de Acidentes de Trânsito em 1967. 

Através da Defensoria Pública, apoio da imprensa e desenvolvimento da arrecadação de fundos na rua, a associação conseguiu trazer melhorias para as leis de trânsito e apoio aos estudantes em luto pelo Japão. Estes métodos de arrecadação de fundos e defensoria ainda são fundamentais para as atividades da Ashinaga atualmente. 

Expandindo a Ajuda para Todos os Órfãos do Japão (1984~1995) 

Com o passar do tempo, o movimento Ashinaga estendeu seu apoio financeiro e emocional para os estudantes órfãos por outras causas incluindo doenças, desastres naturais e suicídio. A ONG Ashinaga foi estabelecida em 1993 – nomeada pela tradução japonesa do livro de Jean Webster, publicado em 1912, “Daddy Long Legs”. A expansão incluiu oferecer moradia e possibilitar estudantes em fragilidade econômica a estudar em universidades de áreas metropolitanas. Nessa época, a Ashinaga também expandiu seus programas de verão, conhecidos como tsudoi, na qual os estudantes Ashinaga poderiam compartilhar as experiências com companheiros que também perderam seus pais.

Alívio Internacional frente ao Desastre (1995~2000) 

O terremoto Hanshin-Awaji em 1995 atingiu Kobe com uma magnitude de 6.9 pontos na Escala de Richter, matando mais de 6.400 pessoas e deixando 643 órfãos. Com o apoio financeiro do Japão e outros países, Ashinaga estabeleceu a primeira Rainbow House, um abrigo para as crianças órfãs se aliviarem do trauma resultante. 

A rapidez e a generosidade da comunidade internacional instigou o profundo sentimento de gratidão entre os staffs e estudantes da Ashinaga em Kobe. Com essa nova perspectiva, eles começaram a organizar a primeira arrecadação de fundos da Ashinaga em prol dos estudantes no exterior. Este foi um momento crucial para a Ashinaga, representando o primeiro passo para que se tornasse uma ONG internacional.

A Retribuição para o Mundo (2000~2006) 

À partir de 2005, a Ashinaga convidou anualmente estudantes de mais de 15 países para os programas de verão no Japão. Estes estudantes puderam compartilhar suas experiências de vida com os estudantes japoneses. Entre eles, incluíram-se estudantes órfãos pela guerra, ataques terroristas do atentado de 11 de setembro, a guerra no Oriente Médio, HIV/AIDS e desastres naturais do mundo todo, principalmente do Tsunami na Índia em 2004. Juntos eles superaram as barreiras de linguagem e nacionalidade e fizeram amizades duradouras. 

Em 2002, graças ao crescimento das doações recebidas no Japão, a Ashinaga construiu a Rainbow House em Nansana, Uganda. A Uganda foi um dos epicentros da epidemia global de HIV/ AIDS, identificando essa necessidade, a Ashinaga em parceria com a Universidade Makerere estabeleceu programas educativos para crianças afetadas pela HIV/ AIDS e um maior suporte para a comunidade local. 

Convidando Estudantes Órfãos para Universidades Japonesas (2006~2011) 

Seguindo o sucesso dos programas de verão internacionais, a Ashinaga começou a prover apoio para os estudantes órfãos da Uganda, Indonésia, Sri Lanka, Iraque, Afeganistão, Somália e Haiti para estudar em universidades japonesas. O programa começou em 2006 com o primeiro estudante ugandense e continua a trazer novos estudantes para o Japão todos os anos. 

Durante este mesmo período, a Ashinaga começou a expandir oportunidades para os estudantes japoneses viajarem ao exterior com programas em Taiwan, China, Vietnã, Turquia, Uganda, Filipinas e México. Este programa foi pensado para oferecer a chance de estudantes em fragilidade econômica estudarem no exterior e trazerem os benefícios dessa experiência de volta para o Japão. 

Terremoto e Tsunami em Touhoku (2011~2014) 

Às 14h26 do dia 11 de março de 2011, um terremoto da magnitude de 9.0 pontos na Escala Richter atingiu a costa nordeste do Japão, causando um grande tsunami que devastou a região de Touhoku e 16.000 mortes. Milhares de crianças perderam seus pais como resultado. 

A resposta da Ashinaga foi imediata ao estabelecer um escritório regional para apoiar os estudantes que perderam seus pais na catástrofe. Com a assistência dos doadores ao redor do mundo, Ashinaga forneceu verbas emergenciais de mais de 25 mil ienes para cada um dos 2.083 estudantes órfãos, de forma a lhes fornecer estabilidade financeira após a perda de seus familiares. A Ashinaga também construiu Rainbow Houses nos locais mais afetados em Sendai, Rikuzentakata e Ishinomaki, provendo apoio contínuo para curar o trauma causado pelo desastre. 

A Iniciativa Ashinaga África e além (2014~Presente) 

Em 2014, a Ashinaga implementou a Iniciativa Ashinaga África (IAA), um projeto para aliviar a pobreza da África Subsaariana promovendo o acesso ao Ensino Superior pelos estudantes órfãos que querem fazer a diferença. 

Para reforçar a Iniciativa Ashinaga África, a Ashinaga contou com o suporte de pessoas influentes do âmbito acadêmico, empresarial e celebridades para formar o Conselho Internacional Kenjin-Tatsujin. A Ashinaga também convocou estudantes universitários ao redor do mundo para ir ao Japão, Senegal e Uganda através do programa de intercâmbio – trazendo nova energia e ideias para tornar a internacionalização da Ashinaga possível. Estas duas redes de contatos mais a parceria para realizar o show beneficente “At Home in the World” com o Vassar College foram fundamentais para impulsionar a Ashinaga no cenário global. 

Ashinaga estabeleceu novos escritórios no Senegal, EUA, Reino Unido, França e Brasil para apoiar o número crescente de estudantes internacionais ao redor do mundo. Na sua terra-natal, Ashinaga continua a oferecer suporte para 5.000 estudantes por ano, incluindo àqueles afetados pelos terremotos em Kumamoto, com planos para expandir seu suporte educacional nos próximos anos. 

This post is also available in: English Français